Andar em dia

Saem da prisão os independentistas apresados na sexta passada e a operação Jaro revela-se, segundo se anunciava do começo

Decrescimento (também) para marxistas (1)

Um fantasma percorre o mundo. Com certeza, percorre Europa, mas uma afirmação como essa seria hoje insuficiente, quando os satélites e as suas ondas irradiam continuamente para manterem o planeta tele-comunicado

Inevitavelmente soberania

Dizem que o regedor duma cidade galega vem de declarar que a reivindicação de soberania está ultrapassada pelo momento histórico.

Nós, @s de Vamos junt@s

Temos um país roto, atravessado por uma crise sem precedentes, envelhecido, castigado pelo poder que emudece a sua língua e a sua cultura e acossado por políticas decididas em benefício de outros.

E Chávez multiplicou-se!

Na semana passada celebrou-se em Caracas o II Encontro de Intelectuais, artistas e movimentos sociais em defesa da humanidade. Foi para mim uma honra e um prazer participar nesse encontro em nome da Galiza com o caro amigo Gustavo Luca de Tena.

A surpreendente noção de empoderamento: uma crítica libertária

1. Às vezes uma experiência diminuta, puramente biográfica, abre a brecha dum grande problema. Nestas semanas, enquanto apresentamos o ensaio Politicamente incorreta, vou chocando contra uma questão fulcral, tão gigantesca e emaranhada com outras, que resulta difícil de atacar. 

Que vos devolvan os cartos xa!!

Cada mañá, cando comemos o pan do almorzo, non lle facemos unha análise química. Con toda a naturalidade, e con toda a convicción, confiamos en que o panadeiro non nos envelena. Podería facelo; non sería difícil meter matarratas na masa. Mais confiamos.Cada mañá aceptamos que a persoa que cambia o goteiro á avoa no hospital non deixa penetrar unha burbulla de osíxeno nas súas veas.
x