A Fundaçom Meendinho premia a professora com mais alunado de português da Galiza

A Fundaçom Meendinho premia a professora com mais alunado de português da Galiza
O instituto Dionisio Gamallo, de Ribadeo, onde traballa a profesora Dores Fernandes Abel. Foto: Xunta.
O instituto Dionisio Gamallo, de Ribadeo, onde traballa a profesora Dores Fernandes Abel. Foto: Xunta.  

A súa “implicación como profesora” na introdución da “variante internacional” do galego, o portugués, valeulle á profesora Dores Fernandes Abel o Premio Meendinho 2019, que outorga a fundación do mesmo nome. É, sinala a institución, a docente “con máis alumnos e alumnas de portugués da Galiza.
 


A sua “implicação como professora” na introdução da “variante internacional” do galego, o português, valeu-lhe à professora Dores Fernandes Abel o Prémio Meendinho 2019, que outorga a fundação do mesmo nome. É, assinala a instituição, a docente “com mais alunos e alunas de português da Galiza”.

“Fernandes Abel é um exemplo de sucesso e de trabalho constante neste caso”, indica numa nota de prensa a instituição, “uma referência de como desenvolver esse trabalho, com o constante esforço de dinamização cultural e de extensão desta poderosa ferramenta para garantir a vida plena da nossa língua”. Dá aulas no instituto Dionisio Gamallo de Ribadeo.

Além disso, a docente galardoada é uma ativista cultural de longa data. Na presidência da associação cultural Francisco Lanza de Ribadeo demonstrou-o, e “não somente na vila, mas no seu contorno, mesmo no espaço do Eo Navia”.

O Prémio Meendinho outorga-se cada 5 de maio, Dia Internacional da Língua Portuguesa. Em anteriores edições, distinguiram Uxía Senlle, as Escolas Semente, a AGAL ou José Luis Fontenla Rodrigues.