Massivos protestos no Brasil exigem uma mudança nas políticas do governo

Massivos protestos no Brasil exigem uma mudança nas políticas do governo
[Imaxes: Vermelho]
[Imaxes: Vermelho]  

Começou como um protesto contra o aumento do preço nos bilhetes de autocarro, metro e comboios urbanos mas a verdade é que foi apenas a faísca que acendeu a chama. Brasil ergue-se nas mobilizações mais multitudinarias de sua história por um outro modelo de país. Vídeo no interior


@s manifestantes mostram sua rejeição políticas impopulares promovidas pelo governo de Dilma Rousseff. O encarecimento da vida, por ocasião da realização da Copa do Mundo de futebol e da Copa das Confederações, em conjunto com a falta de serviços públicos de qualidade são algumas das motivações de um movimento popular liderado pelo Movimento Passe Livre mas que é apoiado por várias organizações como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a Marcha Mundial das Mulheres (MMM), organizações estudantis e juvenis da esquerda ou da Central de Trabalhadores e Trabalhadores do Brasil (CTB).

A violenta resposta da polícia de choque, que reprimiu as manifestações e concentrações com dureza, avivou um conflito que se prolonga desde a passada segunda-feira e atinge já pelo menos 11 capitais.

"Não, são apenas 0,20 centavos, São direitos", gritou a maré que percorreu as ruas do Brasil em mobilizações que superaram as 250 mil pessoas. O clamor popular deixa uma nova conjuntura política e social no país e "deve ser escutada" - concordam em apontar diversos analistas do país. Aliás, alertam para a necessidade de não cair no espotaneismo como aconteceu com o 15-M espanhol.

"É preciso ouvir o que as pessoas estão gritando nas ruas, compreendê-las e politizalas ainda mais" dizem os movimentos sociais reunidos na última terça-feira (18 de junho).