O Partido da Terra apresentarase ás europeas mais estuda baixo que fórmula


O Partido da Terra apresentarase ás europeas mais estuda baixo que fórmula

Un músico coruñés que leva 3 anos emigrado perto de Bruxelas sería o seu 'candidato'. Queren transformar a Europa "dos intereses das grandes empresas/partidos na das pequenas comunidades libres e soberanas".

Teñen claro que é mester pasar da “visão de uma Europa governada polos interesses corporativos das grandes empresas/partidos a uma Europa de pequenas comunidades livres e soberanas, como defendera o suíço Adolf Gasser.” E, para atinxilo, están dispostos a achegar o seu grao de area. E, como afirman nun comunicado, “como tecnicamente somos un partido político” e como hai xente que atende ou considera as propostas máis interesantes se se din nun ágora parlamentar que nunha asemblea veciñal, pois deciden se apresentar aos comicios europeos de 2014.

Iso si, “ainda não temos bem claro como iremos fazê-lo: apanhando as 15.000 assinaturas que a lei requer, conseguindo o aval de 50 cargos eleitos, ou numa candidatura conjunta com outras pessoas e organizações que partilhem as nossas propostas e visão”.

O PT, porén, xa ten candidato: “Nosso eurodeputado em potência chama-se Isaac Zas Neira, é natural da Crunha, na Terra de Faro, e desde há três anos mora em Leuven, a 30 km de Bruxelas, sendo músico de paixão e profissão. Podemos pois poupar a sua passagem de avião… e não só!”.

A isto engaden que “como os estatutos do PT proíbem os membros eleitos de aceitar qualquer tipo de remuneração ou regalia, o Isaac irá poupar ao Parlamento Europeu os quase 8.000€ mensais livres de impostos em conceito de salário, a dotação mensal de mais de 17.000€ para assessores, os subsídios de vivenda e, à conclusão do seu mandato, cinco anos depois, a indenização transitória de dous anos, e ainda o salário de aposentadoria a receber após os 63. O PT também não cobrará os subsídios eleitorais e restantes regalias partidárias e continuaremos sem conta bancária nem número de identificação fiscal”.



x