Imprimir

A Associação José Afonso apresenta-se na Galiza, o país que o Zeca amou e comprendeu como poucos

A.V | 04 de xuño de 2013

O Zeca numha marcha pro-presos do IRA
O Zeca numha marcha pro-presos do IRA

A finalidade da AJA com este tour é, dizem eles próprios,"a valorização e divulgação da importante obra musical e cultural do autor de Grândola e dar testemunho de seu exemplo solidário e de compromisso social"

A Associação José Afonso José Afonso (AJA) inicia esta semana uma série de apresentações na Galiza, que se desenvolveram em quatro vilas e cidades. A finalidade da AJA com este tour é, dizem eles próprios, "a valorização e divulgação da importante obra musical e cultural do autor de Grândola e dar testemunho de seu exemplo solidário e de compromisso social".

Zeca Afonso dizia, manifestam desde esta associação, que não se sentia justificado como cantor se não estivesse justificado, sempre, como cidadão do mundo.

“ É bem conhecida a sua relação com a Galiza, onde se sentia como na sua casa, e seu interesse pela língua e cultura”

Também é bem conhecida a sua relação com a Galiza, onde se sentia como na sua casa, e seu interesse pela nossa língua e cultura, que teimou em defender publicamente, e, ao mesmo tempo, declarando a necessidade de um intercâmbio cultural entre a Galiza e Portugal.

"Por tudo isso, a AJA decidido na Assembleia Geral de 2011, nomear um diretivo galego e estabelecer uma ponte cultural estável que favoreça a presença da obra de José Afonso e esse intercâmbio cultural"

Documentário e intervenções

A apresentação da AJA consistirá em uma projeção de um documentário sobre José Afonso e uma mesa redonda, seguida de colóquio, com a participação de Paulo Esperança (vice-presidente da AJA), Judite Almeida e Joana Afonso (AJA) e Xico de Carinho (músico e diretor galego da aJA). Para rematar, será aberta uma roda de intervenções poético-musical sobre temas de José Afonso, de livre participação.

Hora e lugar:

Compostela: dia 5 às 19 h. Salão de Atos da Faculdade de Filosofia. (Praça Mazarelos, s / n).

Gondomar: dia 6 às 20:30. Aula de Cultura Ponte de Rosas - Sede do Instituto de Estudos Minhoranos

Vigo: dia 7 às 21h Espaço Cultural Negra Sombra para café Uf-R.Placer

Bueu: dia 8 às 20h. Sala de exposições Amelia Domínguez Bua, (R.Eduardo Vicenti, 2)

 

 

 

Podes ver este artigo na próxima dirección /articulo/cultura/a-assossiacao-jose-afonso-aprenseta-se-na-galiza-o-pais-que-o-zeca-amou-e-comprendeu-como-poucos/20130604120859015739.html


© 2019 Sermos Galiza